quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

A caminho do 4.0

Quando estava me aproximando dos meu 30 anos achava engraçado estar me tornando uma balzaquiana. Trinta anos a gente ainda acha engraçado, nem pesa tanto, estamos com nosso primeiros sonhos realizados, casamento, profissão, filhos. Com essa idade saímos daquela fase preparatória e já estamos colhendo os primeiros frutos,

Agora estou me aproximando dos quarenta e já não estou achando tanta graça. Apesar de não me sentir velha é como chegar na metade da vida. É olhar pra trás e ver o que realizou e pensar nas coisas que ainda não alcançou é pensar ainda tenho tempo de realizar?

Quando somos crianças a vida demora a passar e quando nos fazem aquela pergunta; O que vai ser quando crescer? nos parece algo tão distante.

Hoje me pergunto o que eu sou como adulta? Sou a pessoas que um dia esperei ser?

Revisamos nossas escolhas, sonhos que foram abandonados e inevitavelmente nos perguntamos e se tivesse feito isso diferente.

Na verdade não importa o que foi o que passou, se chegamos no meio da vida é melhor não perder tanto tempo pensando e sim realizando tudo o que tem vontade.

Bora fazer dos 40 o novo 20!!!  Vamos sair mais, se divertir mais, se arriscar.....